levitra

| Blogspocc >> Turma CD

Do Leme ao Pontal

 

Jéssica Pires

 

“Ê ê ê ah! Peço paz para agitar, Eu agora vou falar o que você quer escutar
Ê ê ê ê! Se liga que eu quero ver O endereço dos bailes eu vou falar pra você…”

 

A garota de Ipanema de Vinícius, de Morais, não ganha e nem perde para a garota da Penha, do PU, da Silva. O novo, a nova, carioca não é diferente da que nós já conhecíamos. Da Nova Holanda, de New Orleans. O novo carioca somos nós, que hoje, aqui no blogespocc falamos de nós mesmos. Eles na verdade, são os mesmos, os antigos, somos nós, que hoje circulamos.

 

Não “tô” negligenciando as repartições territoriais nem as institucionais. Nem “tô” dizendo que o bilhete único salvou minha vida e agora eu que moro no morro encontro com ele que mora na zona sul, eu que sou neguinha e ele que é loiro do olho azul.

 

“Tô” dizendo que eu, neguinha, hoje, tenho como circular, produzir.

Zuenir, não ganha nem perde para Jailson.

Pierre Lambert, não ganha nem perde para Mikail Bakhtin.

 

O novo carioca é a representação daquele que mobiliza a mente e movimenta os pés. Que não tem “medo” de se locomover com o que é estética ou simbolicamente e sim com o que tem para agregar cultural, intelectual ou até simplesmente.

 

“Do Leme ao Pontal, não há nada igual.”