levitra

| Blogspocc

Qual o futuro que nós realmente queremos?

Entre os grupos e organizações de juventude estrangeira que participaram da Youth Blast Internacional estava a Earth in Brackets, em uma tradução livre “Terra entre parênteses”, que reúne jovens estudantes de países como Nova Zelândia, Colômbia, Bolívia, México, Malásia, Canadá e Ucrânia. No último dia da Conferência da Juventude para a Rio +20, eles fizeram um workshop chamado “What is the future we really want?” (Qual é o futuro que nós realmente queremos?), nesse workshop, foram formados grupos que opinaram e apresentaram soluções para temas que, segundo Maria Alejandra, integrante da Earth in Brackets, eles acreditam ser essenciais para uma sociedade sustentável. São eles: Clima, Água, Biodiversidade, Cidades Sustentáveis, Economia do Desenvolvimento Sustentável e Soberania.

Os temas também têm a ver com um documento que a organização vem trabalhando há meses intitulado “O mundo que nós realmente queremos”. A intenção deles é de divulgá-lo cada vez mais para que suas vozes sejam ouvidas, como diz a colombiana Maria Alejandra: “Nós somos um grupo de estudantes que vem trabalhando muito nisso (documento), mas somos poucas vozes de toda a sociedade civil que precisa ser escutada e que é a parte mais vulnerável. O que estamos fazendo agora é abrindo o documento porque queremos mais opinões, ideias, discussões e pensamentos. Queremos compartilhar com o maior número de pessoas possíveis, queremos apoio e queremos que de alguma forma aumentar nossa voz para que os governantes e delegados nos escutem.”

Maria finaliza falando sobre o documento que será assinado ao final da Rio +20. “Agora mesmo na Rio +20 será discutido e negociado o futuro que queremos, mas para nós este documento não corrige os problemas da raíz e as grandes crises que temos hoje no mundo, por isso estamos propondo ‘O futuro que realmente queremos'”.

Raquel Ximenes